domingo, 9 de setembro de 2018

FALANDO DO JOGO - SETEMBRO/2018 - PALMEIRA 1 X 0 CORINTHIANS - VITÓRIA E FUTEBOL CONSCIENTE


Numa tarde ensolarada de setembro reencontramos, em nossa casa, o nosso maior rival, após aqueles lamentáveis acontecimentos na final do paulistão (interferência externa na arbitragem).

Em momentos distintos, estamos bem em três competições, enquanto o adversário vem de troca de técnico face ao momento ruim.

Clássico é clássico e vale a força de vontade, inteligência e técnica.

O primeiro tempo foi tenso, cheio de paralisações e provocações. Tivemos mais posse de bola (60%), mas poucas chances efetivas. 

O adversário não quis jogar futebol, apenas fez o tempo passar. Não tivemos capacidade de nos livrar desta armadilha.

No segundo tempo, com Moisés em campo, o time se soltou mais um pouco e foi tomando conta do jogo.

Fizemos o gol e fomos infinitamente superiores. A diferença técnica é grande e com garra e de forma pragmática vencemos.

Temos reiterado que o Palmeiras tem um novo estilo: o resultado em primeiro lugar. É competição e é isso mesmo que tem que acontecer.

Já estamos em terceiro lugar!

11 comentários:

  1. Estamos chegando... Sai da frente.

    ResponderExcluir
  2. Valeu Palmeiras! Espirito de campeão! Mais uma vitória conquistada com inteligência e com a experiência do nosso comandante Felipão.

    ResponderExcluir
  3. Desde a infância, quando a tabela era publicada, procurava saber a data desse clássico.
    Ultimamente perdemos muitos jogos, o que diminuiu a vantagem no número de vitórias que temos há 51 anos.
    A maioria de meus amigos que frequentam estádios estavam na Arena. Além de colegas do clube que também tem este hábito.
    38.567 torcedores cantando e empurrando o time. O Felipão carismático, agora com uma equipe com o atuante Paulo Turra e jogadores com espírito de competição, mesmo os reservas, formavam um grupo forte.
    No primeiro tempo o Corinthians fechado como sempre. A entrada do Moisés melhorou a criação e o Deyverson “desequilibrado” acabou desequilibrando o jogo. Sem trocadilhos.
    É sempre gratificante ganhar este que é o maior clássico brasileiro, além dos 3 pontos que nos deixam na briga pelo título.
    Avanti Palestra!

    ResponderExcluir
  4. Tem razão Fábio. Vencer este adversário é sempre bom e estamos com cara de time. Grupo forte e comando sério.

    ResponderExcluir
  5. Fleury, apesar da boa fase, dois assuntos vem incomodando os torcedores. A Sala de Troféus inacabada e suas obras paralisadas há 7 anos e os altos preços dos ingressos. Nos últimos 5 dias jogamos 2 vezes e daqui 2 dias novamente.
    E muitos que vem de outras cidades e nem sempre conseguem viajar, pagam preços cheios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio e amigos. Estes dois assuntos são sempre colocados junto à direção. O CD, infelizmente, em novembro último rejeitou a proposta de criação da sala de troféus, com apoio (à rejeição) da base de governo. Já está claro que não é uma prioridade da gestão. Então, resta a pressão dos sócios. Quanto ao valor dos ingressos também já nos posicionamos junto ao Presidente e, sabe-se, que o descontentamento é geral e que, assim, pode ser revista a política.É para o que estamos trabalhando.

      Excluir
  6. Vitória contra o Corinthians é sempre maravilhosa, por qualquer resultado.
    Mas acho que poderíamos forçar um pouquinho mais e ampliar o marcador, enfim, "matar" o jogo, pois 1 x 0 é sempre muito perigoso.
    Quase tomamos um gol do Henrique numa bola alçada na nossa área...
    Está tudo muito bom, mas quando fazemos 1 x 0 ficamos administrando o jogo de maneira muito perigosa.
    Gostaria apenas que tivéssemos um pouco mais de gana para ampliar o marcador.
    De resto, o Felipão está conseguindo "rodar" muito bem o elenco, permanecendo vivo em três competições.
    Abraços
    Roma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Roma. A melhora é cristalina, mas, às vezes, realmente, fica a impressão que se forçar um pouco mais as vitórias seriam mais fáceis. Mas, estamos no caminho.

      Excluir
  7. Fleury, completamos 7 anos sem a “nossa” sala de troféus.
    Muitos brasileiros, nestes dias, sentiram o que é perder a própria história com o incêndio no Museu Nacional do Rio.
    Os Troféus do Palmeiras estão encaixotados há 7 anos. Eles são a nossa história que se misturam com a do Palmeiras.
    A sala de Troféus é nossa, dos torcedores, sócios, de nossos jogadores e dos dirigentes.
    Juntos conquistamos esses títulos.
    Um lugar sagrado.
    A WTorre não tem o direito de não disponibilizar o espaço já reservado por causa de uma briga judicial com o Palmeiras.
    Não temos nada com isso. Que eles resolvam num tempo menor do que a ações judiciais levam pra decidir.
    Nós pagamos a conta pra essas conquistas. Compramos ingressos, camisas, pacotes de TV, viajamos pra apoiar o time e agora os Troféus estão dentro de caixas.
    Uma vergonha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TIAGO LUIS MANTOVANI SANTANA12 de setembro de 2018 21:41

      Realmente, faz muita falta a sala de troféus. Conheci o antigo Palestra, ainda menino... 1992 e foi muito legal ver a história do clube. Hoje em dia, saio de Brasília e só temos a opção de ver o jogo... Aquela nostalgia e nossa história não podem ficar dentro de caixas... Museu Ou sala de troféus são muito importantes para nossos futuros torcedores.
      Abraço

      Excluir